Tocantins registra aumento de 59% nas descargas atmosféricas no primeiro semestre de 2023

Primeiro balanço do ano revelou que, apenas de janeiro a junho, 2,7 milhões de raios já foram registrados no Estado. Quase 1 milhão a mais que o mesmo período do ano passado. Número deve crescer no último trimestre.

 

Entre janeiro e junho de 2023, o Tocantins presenciou um surpreendente aumento de 59% no número de descargas atmosféricas em comparação com o mesmo período do ano anterior. De acordo com dados do NetClima, responsável pelo monitoramento e análise meteorológica em parceria com a Energisa, mais de 2,7 milhões de raios foram registrados no estado.

 

No primeiro semestre de 2022, foram contabilizadas 1.704.014 descargas atmosféricas, enquanto, no mesmo período em 2023, esse número saltou para 2.700.928. De acordo com dados divulgados os meses de janeiro e fevereiro apresentaram maiores incidências no período levantado, com 849.438 e 840.030 raios registrados, respectivamente. Em março, o número foi de 583.339, seguido por abril com 391.303 descargas. No mês de maio, foram contabilizadas 36.531 ocorrências e junho 287 descargas atmosféricas. O número total ainda deve aumentar consideravelmente, visto as condições climáticas severas que historicamente costumam se apresentar no último trimestre do ano.

 

Para enfrentar esse cenário, a Energisa Tocantins adotou um plano de contingência, com equipes estrategicamente posicionadas em pontos críticos do estado durante os períodos mais críticos do ano. O objetivo foi o de agilizar o atendimento a emergências causadas pelas descargas atmosféricas e outras condições climáticas adversas.

O Gerente de Operações da Energisa Tocantins, Alberto Cunha, ressalta que o Centro de Operação Integrado, localizado em Palmas, realiza o monitoramento em tempo real de todo o sistema elétrico do estado, visando garantir um atendimento contínuo e rápido para os clientes, 24 horas por dia. “Nosso plano de contingência se mostrou bem-sucedido para o planejamento de medidas preventivas e ações efetivas diante dos eventos climáticos. Através desse plano, que foi bem estruturado com equipes alocadas em pontos estratégicos em todo o estado, mantivemos a qualidade do fornecimento de energia e atendemos todas as solicitações dentro do prazo, mesmo diante das adversidades climáticas apresentadas”, alerta.

 

Mesmo em um período de estiagem, como o atual, Alberto alerta para a importância de estar vigilante, citando que somente em junho deste ano, foram registradas 287 descargas atmosféricas, o que mostra a relevância de todos estarem preparados para enfrentar essas situações. Um dos motivos são chuvas torrenciais e que ocorrem fora de época, como a conhecida ‘Chuva do Caju’. Essas chuvas geralmente vêm acompanhadas de ventos fortes, podendo ocasionar a queda de galhos e árvores na rede elétrica. Diante de cenários como este, Alberto orienta os clientes a desconectarem eletrodomésticos das tomadas e evitar a utilização de equipamentos que precisem permanecer ligados durante situações climáticas adversas.

 

Apesar de seco, os próximos meses podem apresentar rajadas de vento, podendo lançar objetos na rede. Por isso, a importância de, caso se deparar com alguma adversidade envolvendo a rede elétrica, sempre ter em mente de não se aproximar e entrar em contato com a Energisa, para que uma equipe técnica seja enviada para o local. “É importante lembrar as pessoas a não se aproximarem de galhos ou cabos rompidos em decorrência de quedas de árvores e, em vez disso, acionar imediatamente os Bombeiros ou a própria concessionária, que podem resolver a situação de maneira segura e eficiente”, concluiu.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie aqui, clique aqui para entrar em contato.

Veja também

Porto Mídia - PodCast

Publicidade

webbanner-IPTU2024_PortoNacional_-300-x-300-pix
doe-sangue-salve-vidas-696x457
ba92e667-1bff-4238-b3e6-567f74f9dc2d
Brasao_Prefeitura_PNG

Anuncie aqui,
clique aqui para entrar em contato.

Já conhece nosso podcast?