Membro de facção criminosa investigado por crime de tentativa de homicídio é procurado pela Polícia Civil

A Polícia Civil do Tocantins está à procura de Renoilson Dias da Silva, 24 anos, suspeito de ser membro de facção criminosa, já considerado foragido da justiça em razão de mandado de prisão preventiva, expedido pela 1ª Vara Criminal de Palmas, decorrente de um crime de tentativa de homicídio, ocorrido em dezembro do ano passado, na Capital. Informações sobre seu paradeiro podem ser repassadas à 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP Palmas), por meio do  número de WhatsApp (63) 98131-8454.

Conforme as investigações, por volta das 9h45 da manhã, do dia 5 de dezembro de 2022, a vítima, um homem de 24 anos, também faccionado, trafegava com uma bicicleta pela Avenida J, no Jardim Aureny III, quando foi surpreendido por disparos de arma de fogo, efetuados pelo motorista de um carro Fiat Uno de cor azul, que trafegava na mesma via.

Na ocasião, a vítima foi atingida por dois projéteis, um no ombro e outro na perna, sendo socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para o Hospital Geral de Palmas (HGP), onde passou por cirurgia.

“Iniciamos as investigações de imediato, sendo que no mesmo dia, tomamos ciência que um veículo com as mesmas características havia sido apreendido, pois seu condutor foi detido por posse irregular de arma de fogo. Ao termos acesso às imagens de câmera de vigilância no entorno do fato, que captaram toda a dinâmica do crime, foi possível confirmar que o carro apreendido era o mesmo utilizado no crime. Além disso, a vítima confirmou ser o mesmo carro e apontou Renoilson como o autor dos disparos”, informou o delegado titular da 1ª DHPP e responsável pelo caso, Guilherme Torres.

Apesar de detido por posse irregular de arma de fogo, Renoilson foi liberado após o pagamento de fiança, conforme previsão legal, e desde então não foi mais visto. As investigações apontaram que o crime ocorreu no contexto de disputa de poder entre facções.

Diante dos fatos, o delegado representou pela prisão preventiva do suspeito, a qual foi deferida pela justiça. Diligências estão sendo realizadas para cumprimento do mandado de prisão, entretanto até o momento, o suspeito não foi localizado. “Quem souber de qualquer informação sobre o paradeiro dele, pode nos acionar, o sigilo é garantido”, reforça o delegado.

 

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie aqui, clique aqui para entrar em contato.

Veja também

Porto Mídia - PodCast

Publicidade

webbanner-IPTU2024_PortoNacional_-300-x-300-pix
doe-sangue-salve-vidas-696x457
ba92e667-1bff-4238-b3e6-567f74f9dc2d
Brasao_Prefeitura_PNG

Anuncie aqui,
clique aqui para entrar em contato.

Já conhece nosso podcast?