Professor Júnior Geo defende reajuste do piso dos professores estaduais de acordo com percentual federal

O deputado estadual Professor Júnior Geo (Podemos) votou contra, na tarde desta terça-feira, 20, durante a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), a Medida Provisória (MP) Nº 07 de 2023 que define o reajuste salarial do magistério estadual. A MP enviada pelo Executivo à Casa de Leis, estabelece apenas 11% de aumento aos professores, enquanto o Governo Federal indica o aumento de 14.95%.

Na ocasião, o Professor Júnior Geo apresentou uma emenda modificativa que defende o reajuste salarial baseado no repasse federal e direcionado, em sua totalidade, exclusivamente para os professores. Além disso, o parlamentar também destacou que a MP não possui estudo de impacto financeiro, documento obrigatório, previsto na legislação federal.

Valorização

“É fácil fazer discurso de valorização da educação, que não somos nada sem os professores, mas no momento de se promover a valorização devida, o Estado costuma utilizar do discurso de que não dá conta, de que não tem como porque a categoria é muito grande. Desculpas não podem nos impedir de agir. Por que não destinar o repasse do Governo federal?” questionou Geo.

Por Isadora Fontes

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie aqui, clique aqui para entrar em contato.

Veja também

Porto Mídia - PodCast

Publicidade

webbanner-IPTU2024_PortoNacional_-300-x-300-pix
doe-sangue-salve-vidas-696x457
WhatsApp Image 2024-02-27 at 08.29.48
ba92e667-1bff-4238-b3e6-567f74f9dc2d
Brasao_Prefeitura_PNG

Anuncie aqui,
clique aqui para entrar em contato.

Já conhece nosso podcast?