Dicas para economizar na conta de energia: Compreendendo a fatura e adotando hábitos de consumo eficiente

No início do mês houve um reajuste na conta de energia dos tocantinenses, resultando em uma redução de 0,70% para consumidores residenciais. A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), responsável pela definição da nova tarifa, estabeleceu que ela passaria a vigorar a partir do dia 04 de julho. É importante destacar que muitas pessoas desconhecem o fato de que o valor da tarifa de energia elétrica não é estabelecido pelas distribuidoras, mas sim pela ANEEL, órgão do Governo Federal cujo objetivo é garantir a qualidade e a sustentabilidade dos serviços de energia elétrica no Brasil.

Compreender a composição da conta de energia é fundamental para entender como o valor é calculado e identificar os elementos que mais impactam no montante a ser pago. Assim, fica mais fácil economizar energia e economizar no final do mês.

Para entender como é calculado o valor da sua fatura é importante saber como ela é dividida. Podemos comparar a conta de energia a uma pizza, onde o valor total é separado em diferentes partes que vão para os órgãos e empresas responsáveis pelos serviços. A tarifa de energia elétrica é composta por dois grupos: os custos de distribuição, que são uma parte da tarifa chamada Parcela B, e os custos de transmissão e geração de energia, encargos e impostos, que são outra parte da tarifa chamada Parcela A.

No estado do Tocantins, a fatura de energia elétrica é dividida da seguinte forma: 35,8% do valor total fica com a Energisa. Já o montante de 64,2% é distribuído entre as empresas geradoras (28,1%) e transmissoras (5,6%) e 30% corresponde aos encargos e tributos governamentais. Por exemplo: em uma conta de R$ 100,00, a Energisa Tocantins fica com R$ 35,88, destinados à compra de equipamentos, modernização da rede elétrica, frota, além do pagamento de salários, benefícios e investimentos nos profissionais. Os outros R$ 64,2 são meramente arrecadados pela distribuidora e repassados integralmente aos outros agentes.

Como forma de auxiliar cada vez mais os clientes, a distribuidora tem disponibilizado aos consumidores condições especiais para facilitar o pagamento da fatura de energia. Um exemplo disso é a possibilidade de negociar contas em atraso em até 24 vezes, inclusive por meio de cartão de crédito. Essa negociação pode ser realizada através dos canais de atendimento, como o WhatsApp Gisa, o aplicativo Energisa On (disponível nas lojas virtuais) e o site energisa.com.br. No caso de clientes que não possuem contas em atraso, mas desejam parcelar sua conta de luz, existe a opção de parcelamento através da fintech Voltz.

Além dessas alternativas, a Energisa tem intensificado a comunicação para alcançar os consumidores que têm direito a receber o desconto de até 65% na Tarifa Social (para quilombolas e indígenas o desconto pode chegar a 100%). É importante ressaltar que os clientes classificados como baixa renda devem manter o Cadastro Único (CadÚnico) atualizado junto ao CRAS do seu município para garantir o desconto. “A Energisa realiza uma busca ativa por famílias que se enquadrem no perfil para aderirem à Tarifa Social. Até maio deste ano, já alcançamos o marco de 167.555 mil famílias beneficiadas com a Tarifa Social”, complementa Narjara Bolentini, coordenadora comercial da Energisa Tocantins.

Consumo consciente

Hábitos como manter o ar-condicionado ligado por longos períodos, abrir e fechar constantemente a porta da geladeira, usar chuveiro elétrico, secadora de roupas ou ferro de passar com frequência podem impulsionar o consumo de energia. Portanto, é hora de praticar um consumo consciente. Na fatura mensal, é possível acessar informações sobre o histórico de consumo e valores detalhados. Além disso, o cliente é informado sobre a tensão contratada e o limite adequado a ser utilizado. Compreender o que é cobrado na conta é uma das formas de economizar, e para auxiliar no desenvolvimento de hábitos de consumo consciente listamos algumas dicas de economia:

  • O aparelho de ar-condicionado deve ser pensando de acordo com o tamanho do ambiente em que será utilizado. Quanto maior o lugar, mais potente precisa ser;
  • Se o equipamento for antigo é importante programar a substituição por um novo, com maior eficiência;
  • Ao utilizar, garanta que as janelas e portas do ambiente estejam fechadas;
  • Use na temperatura entre 23°C e 24°C. Ao ficar muito tempo fora do ambiente, desligue-o;
  • Limpe os filtros a cada quinze dias. E faça uma higienização completa com profissional especializado entre seis meses e um ano, a depender da intensidade da utilização. A sujeira dificulta a passagem do ar e reduz a eficiência do equipamento.
  • Instale geladeira longe de locais ou equipamentos de aquecimento, como forno elétrico, fogão, churrasqueira e micro-ondas, e preferencialmente em um lugar que não pegue sol;
  • Procure reduzir as vezes em que são abertos, assim a conservação da temperatura interna será mantida com menor uso do compressor;
  • Evite guardar alimentos quentes na geladeira;
  • Verifique constantemente se a vedação do equipamento está em boas condições.
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie aqui, clique aqui para entrar em contato.

Porto Mídia - PodCast

Publicidade

ba92e667-1bff-4238-b3e6-567f74f9dc2d
doe-sangue-salve-vidas-696x457
WhatsApp Image 2024-04-23 at 13.09.24
ba92e667-1bff-4238-b3e6-567f74f9dc2d
Brasao_Prefeitura_PNG

Anuncie aqui,
clique aqui para entrar em contato.

Já conhece nosso podcast?