Em Paraíso do Tocantins, Polícia Civil prende homem que furtou R$ 8 mil de vítima que acabara de ser detida

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da equipe da 63ª Delegacia de Polícia de Paraíso, prendeu na tarde desta terça-feira, 9, um indivíduo de 22 anos, o qual é suspeito de praticar um crime de furto qualificado pela violação de dispositivo eletrônico.

 

Conforme explica o delegado-chefe da 63ª DP e responsável pelo caso, José Lucas Melo, no dia 27 de janeiro deste ano, um rapaz de 34 anos foi detido pela Polícia Militar e levado à 9ª Central de Atendimento da Polícia Civil. Posteriormente, ele registrou um Boletim de Ocorrência informando que seu celular havia ficado no local e que alguém havia acessado de alguma maneira o dispositivo e transferido a quantia de R$ 8 mil.

 

Com base no relato da vítima, os investigadores da 63ª DP foram mobilizados e conseguiram identificar as duas pessoas envolvidas no crime, sendo uma mulher de 20 anos, que emprestou a conta e recebeu por isso a quantia de 1 mil, e o indivíduo preso hoje que ficou com R$ 7 mil.

 

“Esse autor já é conhecido do meio policial, pois tem envolvimento com crimes patrimoniais e tráfico de drogas desde que era adolescente. Atualmente ele cumpria pena em regime semiaberto, deixando a unidade penal pela manhã e voltando para pernoitar”, frisou o delegado.

 

Após ser capturado, mediante cumprimento a mandado de prisão, o autor foi conduzido até a sede da 9ª Central e posterior a realização dos procedimentos legais cabíveis, ele foi recolhido à Unidade Penal Regional de Paraíso do Tocantins, onde aguardará manifestação da Justiça.

 

O delegado José Lucas destaca que a prisão é importante pois mostra que a Polícia Civil age de maneira célere e consegue apurar delitos em qualquer tipo de situação como esta que apesar de um pouco inusitada resultou em um prejuízo de R$ 8 mil, sendo a lei aplicada independente de quem seja o prejudicado e o autor. Da mesma forma, ressalta a importância do cumprimento adequado das medidas impostas quando do recebimento de algum benefício pelo Judiciário.

 

“A Polícia Civil trabalha diuturnamente no sentido de identificar e prender autores de crimes, sejam eles praticados em qualquer tipo de contexto, como mostra a situação da ação realizada nesta terça-feira. Desse modo, os dois suspeitos de atuarem nesse furto por violação de dispositivo eletrônico responderão na forma da lei, sendo que o homem, se condenado, poderá pegar até oito anos de prisão”, pontuou o delegado.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie aqui, clique aqui para entrar em contato.

Porto Mídia - PodCast

Publicidade

ba92e667-1bff-4238-b3e6-567f74f9dc2d
doe-sangue-salve-vidas-696x457
WhatsApp Image 2024-04-23 at 13.09.24
ba92e667-1bff-4238-b3e6-567f74f9dc2d
WhatsApp Image 2024-05-09 at 10.38.34

Anuncie aqui,
clique aqui para entrar em contato.

Já conhece nosso podcast?